O primeiro a gente nunca esquece

Quando você finalmente levanta seu traseiro gordo do sofá e decide sair para acampar, descobre que não tem equipamento para fazer isso. Este é um pequeno guia para você comprar seu primeiro kit de aventura sem precisar vender um rim para pagar a fatura do cartão de crédito

por em 12/Oct/2011
Revisado por: Vê Mambrini

Esporte barato é futebol, vôlei ou basquete. O único equipamento especializado necessário é uma bola. Acampar com o mínimo de conforto e segurança requer um investimento inicial que, quando feito sem cuidado, lhe obriga a se prostituir para pagar a conta. Eu me empolgo a valer falando sobre as últimas novidades da PrincetonTec ou da SeaToSummit, mas, para ser realista, é muito difícil ter essas marcas como primeiro equipa ? a não ser que você more nos estrangêro. Há também o agravante de quem está começando não tem certeza se realmente vai querer transformar isso numa atividade recorrente, e pode abandonar essa vida de mateiro sem aviso prévio.

Lex Blagus subindo uma cachoeira
Tudo indica que ele vai voltar mais vezes

Com o passar do tempo você vai substituindo seus equipas, quer seja por desgaste ou porque quer algo melhorzinho. Então, faça o planejamento de compras em duas ondas: a primeira, com itens de valor mais barato comprados ao mesmo tempo; e a segunda composta de marcas superiores, comprados com mais critério e mais tempo, substituindo a primeira onda aos poucos. A não ser que você seja o tio Patinhas beira o impossível ter do bom e do melhor na primeira trilha. Equipas de valor acima de R$ 500 eu recomendo comprar lá fora; o mercado brasileiro precisa de estímulo, mas simplesmente não dá para pagar três a cinco vezes mais caro só por isso. Comprar qualquer coisa barata requer atenção, porque há muita porcaria à disposição. Garimpar é necessário, mas também é necessário saber reconhecer um bom equipamento.

equipamentos pendurados em uma árvore
Árvore de Natal

Mochilão

Não vou entrar nos detalhes técnicos pois já escrevi sobre o assunto, além de um ótimo post do Trekking Brasil. Fazendo uma pesquisa para lhe indicar algo bacana, não tive escapatória: uma mochila minimamente boa custa em torno de R$ 400. É o equipa mas caro de nossa listinha. Escolhi modelos de 70 litros, grandes o suficiente para levar toooodos os equipamentos: atuais e futuros. Há quem ache isso um exagero, se for este o caso, procure por modelos menores, em torno de 60 litros.

Celso e sua mochila
A cara feia é por causa do preço

Barraca

As modelos iglú são as mais populares, portanto invista neste modelo. Barracas possuem uma gama muito variada de preços e quase sempre seu valor está atrelado à sua qualidade. Desnecessário comparar muito: compre o que seu bolso permitir (sem ser muito pão-duro); algo entre R$ 200 e R$ 300. Pelamordideus não compre aquelas barracas gigantes para 4 pessoas que mais parecem uma tenda de circo: camping selvagem é lugar de minimalismo. E aproveite para exercitar seu senso de organização quando for usa-la.

Jô e Kad próximo a barraca da Speedy
Igluzinha com banda larga

Sleeping bag

…ou saco de dormir é o equipa que vai lhe garantir uma noite de sono quentinha e confortável. Este equipamento vem com a especificação de temperaturas para o qual ele é recomendado (conforto, médio e extremo) e cada fabricante tem seu método de medição. Não caia na tentação de comprar aqueles colchonetes de supermercado (exceto se você for para um lugar muito quente). O modelo a ser comprado depende de alguns aspectos:

  • das temperaturas médias dos lugares a serem visitados: montanhas são bem mais frias que praias
  • se você é homem ou mulher, calorento ou friorento, gordo ou magro

O preço vai depender do modelo escolhido; sacos de dormir com maior isolação custam mais caro (e são mais volumosos). Algo bastate interessante é que a maioria possui zíper de lado específico, permitindo que você compre outro de mesmo modelo com zíper do lado oposto de modo a junta-los e então poder dormir de conchinha com sua compania mais querida.

Celso e Kad deitados dentro de seus sleeping bags jogando dominó
Uma partida de dominó num dia preguiçoso

Isolante térmico

Um pouco de ciência: o sleeping bag é quentinho porque é recheado de fibras ocas. Quando você usa o sleep, os microtubos sob a pressão do peso do seu corpo sem comprimem e por consequência deixam de bloquear o frio do chão. Em resumo: você passa um puta frio se não usar o isolante térmico entre o saco de dormir e o piso da barraca. Isso vale para as redes também. Existem dois tipos de isolantes: os de EVA e os infláveis, sendo que a primeira categoria são baratíssimos, até R$ 30. É barato mas é importante, porra.

Jô posando para foto exibindo sua mochila e respectivo isolante
Isolante sempre à vista no teto da mochila

Fogareiro e cozinha

Barato meeesmo são as espiriteiras, aqueles fogareiros à álcool dos quais eu não gosto pois parecem muito perigosos. E então temos os fogareiros à cartucho de gás, bastante práticos mas às vezes bem chatos de encontrar à venda (tanto o fogareiro quanto o cartucho). Existem dois tipos de cartucho: de furar e de rosca. Compre o seu fogareiro pesquisando antes qual tipo encontra-se com maior facilidade na sua região. Os preços variam de R$ 50 a R$ 100. Sugiro pedir para alguém trazer dos estrangêro ou comprar no e-bay um lendário MSR ou Primus multi-combustível; é um salto gritante de qualidade e praticidade frente aos fogareiros a cartucho de gás.

Para panelas, compre modelos pequenos e baratos das lojas de um real (são bem mais leves) e corte fora os cabos (deixe apenas uma pequena ponta). Para os pratos, compre de plástico, a Coza tem modelos muito bonitos e fácil de encontrar em supermercados. Cada trilheiro monta sua cozinha baseado em sua experiência culinária: mini-ralador, descascador de legumes, peneira para escorrer macarrão são alguns itens que podem fazer parte do seu equipamento. E potes, muitos potes plásticos!

Cozinha do acampamaneto preparando um omelete, exibindo um pé no canto da foto
Cozinhando com os pés

Headlamp

Diferente da curva de preços das barracas e similar ao que acontece aos fogareiros, entre as headlamps boas e as não-tão-boas há um abismo de preços. Lanternas de cabeça xing-ling custam em média R$ 30 e bons modelos custam em torno de R$ 300. Inexistem modelos intermediários; pelo menos nada que valha a pena. Compre a xing-ling e reze para não chover!

Edú, Jô, Vê e Mario apontando headlamps uns para os outros
Luzes para todos os lados

Roupas

Se você não vê mal algum em pagar R$ 150 numa boa calça técnica, R$ 80 numa camiseta dry e R$ 200 numa blusa, então faça uma visita a uma loja de aventura. Saiba que leitores do blogus tem descontinho camarada na Mundo Terra Consolação. Mas se você prefere algo mais, hum, básico, não se desespere: calça de tactel que vira bermuda de qualquer camelô do Brás, camiseta dry da Líquido e alguma boa blusa de frio dão conta do recado. Uma blusa corta-chuva barata é bem difícil de achar, portanto compre uma boa capa de chuva e seja feliz. Procure investir num bom calçado, neste aspecto a marca Bull Terrier tem um ótimo custo-benefício.

Edú exibindo seu casaco corta-chuva laranja
O homem varal

E muito, muito mais…

Bastões de trekking, GPS, bússola de mapa, bolsa de hidratação, saco estanque, travesseiro inflável, facão, toalha técnica, tigelas… a lista não tem fim. Tenha em mente que quanto melhor seu equipamento, mais longe você poderá ir e com mais conforto.

Equipamentos de aventura espalhados
De tudo um pouco

Orçamento

Uma pequena simulação de quanto você vai gastar com sua brincadeira.

Abrir planilha no Google Docs
alerta Atenção: preços referentes à pesquisa feita em setembro de 2011. Preços e modelos sofrerão mudanças no decorrer do tempo. Utilize apenas como referência

A viagem não começa quando você coloca o pé na trilha. Ela começa muito antes, quando ao pegar o equipamento da prateleira da loja você imagina-se usando-o no mundo lá fora. Afinal de contas, a gente nunca cresce, a única coisa que muda é o preço dos brinquedos.?

14 comentários :, , exibir comentários...